top of page

Fun Fact | O surrealismo aproxima-se mais do Halloween do que o que você pensa. | Serigrafias&Afins

Com primórdios no dadaísmo, o surrealismo é um movimento artístico que surgiu em Paris no início do século XX, com a fragilidade europeia após a primeira Grande Guerra. Com fortes ligações ao psicanalismo de Freud, é a corrente moderna que expõem através de figuras abstratas e simbólicas o irracional e o subconsciente.


Em parte, esta expressão artística faz nos lembrar o Halloween, ou como chamamos em Portugal, Dia das Bruxas, é o dia em que o susto e o sobrenatural saem à rua. Os monstros e as representações dos nossos medos tornam-se disfarces nas ruas ou em festas temáticas. Globalmente e, devido à cultura predominante dos EUA, o Halloween é conhecido por “doce ou travessura” principalmente para os mais novos.

O que há em comum entre os dois? O sobrenatural e o irracional, onde em ambos os mundos podemos encontrá-los, e que condizem bem quando os juntamos.


A S&A tem artistas reconhecidos pelas suas peças alusivas ao surrealismo:


José de Guimarães com um aparente simplismo e cores singulares, recria com o corpo humano, tornando-o abstrato, mas percetível.


Cruzeiro Seixas, conhecido como o último surrealista português, a transformação de objetos em paisagens, muitas vezes, escuras e transcendes da forma humana, tornaram as suas obras únicas e reconhecíveis.


Mário Cesariny também retratava a realidade de uma forma muito distinta e própria, maioritariamente com tons escuros.


Outros artistas surrealistas que se destacaram no mundo são:

· Salvador Dali (1904-1989): pintor espanhol;

· Joan Miró (1893-1983): pintor e escultor espanhol;

· René Magritte (1898-1967): artista belga;

· Max Ernst (1891-1976): pintor alemão;

· Cândido Costa Pinto (1911-1976): artista gráfico e pintor português.


Em Portugal, Cândido Costa Pinto é desafiado pelo teórico do surrealismo André Breton a criar um movimento surrealista idêntico ao existente em Paris. Assim nasce o Grupo Surrealista de Lisboa que conta com nomes como Cesariny, Fernando de Azevedo, Moniz Pereira, Alexandre O’Neill ou José-Augusto França.

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Posts Recentes